23
Jul 10
CANTAR OS REIS Não nos dê água nem peixe, Que não queremos comer. Dê-nos carne com chouriço Ou dinheiro para beber. Nós somos de muito longe, Moramos à beira mar. Mande-nos abrir a porta, Que temos muito que andar ! Ó da casa nobre gente Escutai um bocadinho. Uma cantiga bonita Que se canta ao Deus Menino ! Nasceu o Deus Menino Com prazer e alegria Ficando resplandecente Sua Mãe, Virgem Maria ! O carvalho afarelhado Cai no chão, não dá bolota . Se nesta casa há criados, Mandem-nos abrir a porta ! Ó senhor patrão da casa, Dê volta à salgadeira . Mande-nos pelos seus criados, Um pedaço de orelheira ! Se ele não quiser ir, Dê-lhe porrada até cair ! Ó da casa nobre gente, Escutai e ouvireis, Uma cantiga formosa, Que se canta pelos Reis ! Viva o patrão desta casa, E também sua esposa, O que nos mais desejamos, É que nos mande alguma coisa ! Vimos dar as despedidas, Na hora de Deus, Amem. Adeus, senhores, adeus, Até ao ano que vem ! VERSOS DO ANO NOVO Vimos cantar o Janeiro Por ser dia primeiro ! Vimos dar as Boas Festas Que são Festas d’Alegria É nascido o Deus Menino Filho da Virgem Maria . Viva o patrão da casa Que é homem de respeito. Mande-nos dar a esmola Que seja coisa de jeito ! CANTIGAS DE EMBALAR Nana, nana meu menino Olha que vem o papão E o papão papa o menino, Se ele não dormir então ! Vai-te embora papão feio, De cima do meu telhado, Deixa dormir o menino Um soninho descansado ! Nana, nana meu menino, Que a mãezinha logo vem, Foi lavar os teus paninhos, Ao riinho de Belém! Nossa Senhora faz meia, Com fio feito de luz. O novelo é a Lua Cheia As meias são para Jesus! Quem é mãe, pode saber Se o meu cantar tem valor1 O fruto do primeiro amor Faz uma mãe padecer ! Mesmo quando é ao nascer, Sofre dores como ninguém. Só seu filho é seu bem; Só ele é o seu gosto, Sempre com lágrimas no rosto Quem tem o nome de mãe ! Nana, nana meu menino, Olha que vem o papão. E o papão papa o nininho Se ele não dormir então ! O menino vai dormir, Os anjinhos o vem cobrir O menino vai dormir, E os anjinhos a sorrir ! CANTIGAS A vida do marinheiro É uma vida triste e dura, Pois toda a vida trabalha Em cima da sepultura ! Ó minha caninha verde Verde cana de incurvar Pela boca morre o peixe Quem te manda a ti falar ! Não há pão como o pão branco Nem carne como o carneiro, Nem peixe com’á pescada. Nem amor com’ó primeiro ! Torradinhas com manteiga, Se as torrei foi a meu gosto. Mais vale ser torradinha, Do que ter sardas no rosto ! Pela Páscoa dão-se os ovos, Pelo Entrudo rojões, Pelo Santo André castanhas, Pelo Natal pinhões ! Maria, minha Maria, O Demónio t’atentou. Eras com’ó peixe na água, O mimo te desencantou ! Torradinhas com manteiga, Por cima café com leite. O homem mijou na cama, Não tenho onde me deite ! Torradinhas com manteiga, Torrei três, comi só uma. A mulher que vai p’rá venda, Não tem vergonha nenhuma ! No fundo do meu quintal, Eu vi as telhas cair. Também vi daquela casa, O meu amor a fugir ! Vamos ver a lancha nova, Que se vai deitar ao mar, Nosso Senhor vai dentro, Os anjinhos a remar ! A Senhora da Bonança, Tem uns sapatinhos brancos, Para passar na praia, Aos domingos e Dias Santos ! Maria, toma cuidado Vê não pises o limão Se dás um passo mal dado Pisas um coração ! Hei-de pegar na branqueta, Hei-de pisá-la aos pés. Primeiro que tu me logres. Hei-de saber quem tu és ! DANÇAS DO ANJO Pé, com pé, Dá-me uma rosa, Pé, com pé, Dá-me uma flor, Pé, com pé. Dá-me um beijinho, Para dar ao meu amor ! Um abraço, um abracinho Ora aperte amor aperta, Mas com geitinho ! Mas isto é que são as saias, São calças à brasileira ! São cantares, são bailares, É amor de toda a maneira ! Sarrasquinha, “assocode” a saia, Ò Matilde, “alevanta” o braço, Dá-me meu amor um beijo, Que te dou um abraço! Ó águas, ó águas, Ó águas da outra banda. O meu pai é brasileiro, Tem macacos à varanda !
publicado por Varziano às 16:39

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
22

25
26
27
29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
2013

2012

2011

2010

2009

2008

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO